21.6.06

A PALAVRA DO SENHOR (OSAKA) 21

Quarta-feira, 21 de Junho

Neste primeiro dia de Verão, os principiantes floresceram um pouco por todo o dojo.

Seis pessoas sem bogu a treinar é coisa que já há algum tempo não se via no dojo de Lisboa.

Osaka san que não é lá muito dado a estas coisas de "os grandes pr'áli e os pequenos pr'acolá" põs o povo todo a fazer kihon. Mais nada. Um treino de técnica-base nunca fez mal a ninguém. Au contraire.

Tá tudo a fazer shomen e bem feitiiiinho. Mas antes um doce: tá tudo a fazer ashi-sabaki. Mais nada.
Acham pouco? Ok, sayu-men porque tou bem disposto. Kote e essas modernices vão ter de ficar pr'a outro dia. Shomen e sayu-men. Chega.

No fim, as suas palavras foram dirigidas a todos e, ao contrário do que muito boa gente pensa, não só aos principiantes. E ele disse:

"A MÃO ESQUERDA, QUER EM SHOMEN QUER EM SAYU-MEN, ACABA SEMPRE AO MEIO DO CORPO."

Os japoneses são um povo muito persistente.

Até segunda... pois, porque vou até ao Algarve e lá, na sexta à noite, não há kendo nem senhores Osakas para citar.

Infelizmente.

7 comentários:

Kodomo disse...

Por simples curiosidade? Existe alguma razão pelas artes de espada japonesa considerarem sempre a mão esquerda a mão da força, a mão mais importante?

Alguma referencia historica? Existem mais canhotos entre os Japoneses do que os restantes povos? Advirá tudo de uma escola em comum?

Usagi-san disse...

Fuck... o Miyamoto Musashi, há uma teoria, da autoria do senhor Kenji Tokitsu que "diz que" era canhoto.
O problema meu caro é que não sei se o teu pressuposto está correcto.
Não sei se a mão esquerda tem o mesmo valor em todas as escolas de espada japonesa como tem, por exemplo, na nossa escola de kendo moderno... não sei.
Mas isso é muito bom. É um problema muuuuuuuito interessante, esse.
Já tenho aí uma coisa nova pra pesquisar. Cool. :-D

Spirit Fighter disse...

Muito sinceramente penso que isso tem simplesmente a ver com o facto de a mão esquerda estar na ponta da tsuka e a direita junto à tsuba. Se trocássemos as mãos, obviamente que teriamos que fazer a força de forma inversa. Tema ver com razões de física e de distribuição de pesos!

Claro que podem sempre perguntar: "E porque é que não se embaínha do lado direito e se troca tudo...?"

E eu podia responder "Porque é que guiamos do lado direito da estrada? Ou porque é que lemos da esquerda para a direita?"
Convenções meus amigos, convenções!

By the way, dizia-se em marrocos, no seio do ensino do aikido (na vertente de bokken), iaido e kendo que a mão esquerda era a mão "camelo" e a direita a mão "burro", aludindo ao facto de nesse territorio se lavrar terras utilizando a força do camelo (animal sem grande inteligencia aparentemente) e a direcção do burro (muito mais fraco mas com mais visão) para fazer puxar o arado. Lá iam os 2 lado a lado lavrando a direito.. Ao centro! :)

Acho que já escrevi de mais..!

Até logo!

andre disse...

Esta do burro e do camelo partiu-me todo...

Usagi-san disse...

Pá, a sabedoria popular marroquina deixa-me sem palavras.

Sergio disse...

Aqui há uns anos esteve cá uma delegação de senseis Japoneses, e embora já não me lembre do seu nome o Sensei principal (8º DAN Hanshi) ensinou-nos o porquê de durante o mokuso a mão esquerda estar envolvida pela mão direita:
A mão esquerda é a mão do lado do coração e portanto representa o lado físico do kendo a mão direita, por sua vez representa o lado espiritual.
Tentando responder à pergunta do kodomo, e isto agora já é uma suposição minha, tem lógica que a mão que faz mais força no kendo seja a do nosso lado "físico" enquanto que a mão que dá direcção sensibilidade seja a do lado "espiritual"

Kodomo disse...

hmm, muito interessante esse visão da mão esquerda como a parte física e a direita como a parte espiritual. Usando um pouco isso como mote, aproveito para corrigir o que disse anteriormente, de que a mão esquerda é mais importante. Pensando bem, nenhuma é mais importante, a espada (lado físico) não pode existir sem uma mente (lado espiritual), ambos exigem treino, ambos são igualmente importantes.

Como diz uma das máximas do Kendo:

"The Mind is the Sword. If the Mind is wrong, the Sword is wrong. IF the Mind is right, the Sword is right."